"Quando você chegar ao seu futuro, vai culpar o seu passado"? (Robert Half)

domingo, 10 de junho de 2012

Um pouco dos mistérios da Arqueologia em Santa Catarina

Olá pessoal!

Neste final de semana, fizemos um passeio fantástico! Fomos visitar a Serra catarinense! O frio estava demais! Chegamos a enfrentar temperaturas de 5 graus Celsius! Mas a sensação térmica parecia ser de bem menos!

Visitamos lugares fantásticos como o Morro da Pedra Furada, a Cachoeira Véu de Noiva e as inscrições rupestres, em Urubici, e a Serra do Rio do Rastro, em São Joaquim! Foi muito legal!

E neste passeio, trouxe algumas novidades curiosas para vocês! Vou colocar as fotos e as explicações/argumentações abaixo. 



Muitas coisas não são reveladas. E notadamente quando se trata de Arqueologia, nos deparamos com imensos e inexplorados hiatos. Por toda a face da Terra se espalham insólitos monumentos, verdadeiras Cidadelas dos Antigos cuja origem e idade são inteiramente desconhecidas - além de solene e lamentavelmente ignorados pelos meios oficiais. Um exemplo bastante típico iremos encontrar aqui mesmo no Brasil, precisamente no Vale do Urubici, no Estado de Santa Catarina, onde a uma altitude de 1800 metros sobressai um curioso monumento, o Morro da Pedra Furada. (Foto:Taís Carolina Seibt Rick)

 
Ora, dirão os céticos: - "Isso não passaria de mero trabalho erosivo". Mas, teria sido isso mesmo? Decididamente NÃO! Muito embora já bastante desgastado pelo tempo, podemos notar que se trata de um desconhecido monumento - uma espécie de portal, tendo ao topo uma outra curiosa estrutura. (Foto:Taís Carolina Seibt Rick)


 (Foto: Taís Carolina Seibt Rick)

Face do Guardião. (Foto: Taís Carolina Seibt Rick)

 (Foto: Taís Carolina Seibt Rick)

Até mesmo porque, ao que se saiba nenhum tipo de "erosão" se dá ao luxo de elaborar estranhos símbolos, os quais se acham espalhados por todo aquele insólito monumento, denotando assim o incontestável trabalho de seres inteligentes. Mas QUAIS teriam sido eles?  (Foto: Taís Carolina Seibt Rick)

 A arte rupestre em Santa Catarina tem idade estimada entre 3 e 10 mil anos. Presentes em quase todo o litoral, desde São Francisco do Sul até os arredores de Laguna, as inscrições dividem as praias com milhões de turistas que, em sua maioria, nem sabem de sua existência. Também já foram catalogados sítios arqueológicos nas ilhas oceânicas próximas a Florianópolis e, no interior, nos municípios de Urubici, Gaspar e Ilhota. 

A tarefa de 'traduzir' o que dizem esses desenhos ainda vai desafiar a Ciência por um bom tempo. Mas há pistas de que as formas geométricas encontradas representam conhecimentos universais. O número sete, por exemplo, sagrado em muitas religiões 'primitivas', é encontrado com frequência, enquanto máscaras gravadas em pedra na Ilha do Campeche guardam espantosa semelhança com as encontradas na escrita figurativa dos astecas, do México. Uma cruz dupla, também achada na Ilha do Campeche em Floripa, já foi reconhecida em Sanguá, na Amazônia, e em Tiahuanaco, na Bolívia.

Seriam nossos ancestrais pré-históricos capazes de ler as estrelas e conhecer os segredos da vida? 

O que vocês acham? Compartilhe aqui as suas idéias e opiniões!

Taís.



Um comentário:

  1. Taís, já estive duas vezes em Urubici e meu sonho é um dia morar naquele lugar incrível! Senti uma energia muito positiva, sem contar os lugares lindos que lá existem. O morro da igreja é um deles. A cachoeira véu de noiva é fantástica (tomei um banho nas suas águas)! Sinto não ter ido ao morro da pedra furada, mas um dia (se der tempo, hehehe) volto lá, e se der, para sempre! Parabéns pelo blog!!

    Vilson Censi

    ResponderExcluir